Notícias

Cursos e Eventos

Nossos Membros

Eventos da Rede

Artesanato em foco nos registros de Indicações Geográficas

O Brasil começa a reconhecer o valor econômico e cultural de seu artesanato. O INPI já conferiu seis registros de Indicação Geográfica (IG) para artesanatos: Região do Jalapão para artesanatos em capim dourado (TO), Goiabeiras para panelas de barro (ES), Pedro II para opalas preciosas e joias artesanais (PI), Cariri Paraibano para a renda Renascença (PB), Divina Pastora para renda de agulha em lacê (SE) e São João del Rei para peças artesanais em estanho (MG). De olho no potencial dessas atividades e em formas de fomentar os registros, o Instituto forma parcerias e participa de eventos, inclusive internacionais, como o III Seminário Iberoamericano Perspectivas em Propriedade Intelectual e Artesanatos, em Bogotá, Colômbia, em dezembro.

Na ocasião, foram abordados assuntos como indicações geográficas, marcas coletivas e proteção ao artesanato nas Américas. Participaram representantes do México, Peru, Equador, Chile, Uruguai, Barbados, Panamá, entre outros. O evento foi organizado pela Artesanías de Colombia, sociedade de economia mista que visa impulsionar o setor de artesanato local, com o apoio da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Exposto no Seminário, o artesanato da Colômbia é valorizado pelo registro de IG.

Fotos: Luiz Cláudio Dupim

Publicado por: CGCOM
Fonte: Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI)
Disponível em:http://www.inpi.gov.br/portal/artigo/artesanato_em_foco_nos_registros_de_indicacoes_geograficas

Busca

Rede Mineira de Propriedade Intelectual

Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Instituto de Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável – IPPDS
Sala 105
Campus Universitário – UFV
Viçosa/MG – CEP: 36570-900
Contato: (31) 3899-1421 – coordenacao@redemineirapi.com